Se inscreve ai, nunca te pedi nada...

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

cotidiano I

seu corpo se arrastando cuidadosamente para fora dos lençóis,
com toda cautela para que em nenhum movimento brusco acabe por me acordar,
ainda meio adormecido vejo de relance você vestida com minha camiseta do mengão,
caminhando para a luz acessa do banheiro e caio novamente no sono.
Desperto alguns minutos depois, sentindo seu corpo nu buscando espaço entre meus braços,
como se pedisse proteção, cafuné, um pouquinho de atenção,
entreabro o olho esquerdo e me deparo com um sorriso pedindo de desculpas
por me acordar, requisito meu beijo de bom dia , proponho voltarmos a dormir,
afinal de contas ainda é domingo e não há nada mais importante
do que estarmos aqui e 
dormimos.



-e.m(2016)

Nenhum comentário:

Postar um comentário