Se inscreve ai, nunca te pedi nada...

quarta-feira, 6 de julho de 2016

never more

momentos, os mas belos monumentos,
espasmos, lapso, asco, porrada,
gosto de sangue na boca,
aqueles minutos agoniantes
de silencio,
antecedendo toda a cena,
corredor com muitas luzes, 
agulhas em seu braço,
um bipe rompendo meu juízo,
você deitada em seu leito,
ainda não fúnebre,
nem matrimonial.
observo cada pulsar
do seu coração no monitor,
recito Ulisses de Tennysson,
rezando para não compor um
in memoriam em vossa homenagem.
Passam-se dias, esgotam-se minhas 
poesias, esperanças, alegorias,
até que 
seus olhos se abrem,
você sorri,
e de súbito um abraço,
um beijo, um eu te amo
e um nunca, nunca mais!*
(E.M)


*O corvo, Edgar Alan Poe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário