Se inscreve ai, nunca te pedi nada...

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Falando sobre saudade

Eu não temo o escuro meu amor,
o futuro vem me atormentando mais,
nem raios, trovões, clarões ou os
tão estranhos morcegos,
acordar sozinho traz mais desatino.
O que vai ser de mim sem teu cheiro, teu beijo, teu corpo ? 
Sem teus cachos, amassos e sonhos bobos?
Como dormirei sem dedos dos pé cruzados e teus 
cabelos entre meus lábios?
Sem conselhos, solstícios , danças da chuva?
sem o chiado,sua longitude e latitude?
sem tuas curvas nas minhas curvas?
sem teu sexo, gemidos e saliva?
me diz ai baby,
o que ainda posso fazer sem ti?
(E.M)

Nenhum comentário:

Postar um comentário