Se inscreve ai, nunca te pedi nada...

terça-feira, 5 de maio de 2015

uma boa noitada

Não aguentava mais de ansiedade, a espera de uma única mensagem, uma visualização, uma resposta, perdeu as contas de quantas vezes abriu o whatsapp, junto perdeu a paciência e as estribeiras, andava em círculos dentro do quarto de hotel, o barulho do sapato social com sola desgastada, hora arrastando, hora marchando em tons diferentes, enfim era agonizante. Após algumas meias horas, resolveu pegar um livro, com o intuito de passar o tempo, o clássico de Shakespeare empoeirado na prateleira superior foi o escolhido, folheou com violência e parou no verso que ficara minutos repetindo em voz alta, entendeu que queria dizer algo sobre saudade e retornou ao seu tormento, resolveu desbravar a rua que se mostrava pela janela entre aberta e partiu a caminhar pelas ruas de Moscou, escolhera o famoso inverno russo para ir para la. Viera parar aqui atrás dessa moça, Natasha, um nome bem russo ele comentava com os amigos italianos antes da viagem e agora relembrava sentado em um banco coberto de neve, se lamentando de sua completa ingenuidade.
Por alguma razão ela tinha sumido depois da noite anterior, se encontraram de manha no aeroporto, passaram o dia juntos, começaram assim a se reconhecerem, afinal 15 minutos em na fila de banco italiano, serviram somente para trocarem os seus números. Ele estava encantado com o olhar e o cheiro dela sentada bem ali na sua frente em um café de esquina, onde o aquecedor funcionava, as bochechas de ambos estavam rosadas, a bendita mania de mexer no anel de honra que seu pai lhe dera e olhar o relógio demonstrava seu nervosismo, enfim, ainda não conseguia acreditar no que estava acontecendo, na felicidade que estava sentindo, resolveram após um pequeno tour ir para o hotel em que ele se hospedara, e após alguns drinks, fizeram amor ao som de Heartbreak Hotel do Elvis com direito a alguns blues de BB King e Muddy Watter, foi mágico, memorável, até o momento que ela acordou saiu na ponta dos pés dos arredores da cama e foi embora sem dizer mais nada, levando a jaqueta dele e o seu cd do Elvis, enquanto ele dormia profundamente.

Simplesmente cara, ela só queria uma boa noitada.
(Elder Malaquias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário