Se inscreve ai, nunca te pedi nada...

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Chuva

Dei-lhe um beijo
E logo caiu uma gota
Olhei mas não vi
Nada além de sua boca,
Veio fraca, fina, mais em instantes
Se Fortaleceu
Na tentativa de apagar a chama
Que sempre nos aqueceu,
Pobre chuva ciumenta
Que inveja nossa paixão
Caiu e Chorou, sem nem uma obstrução
Pouco ela sabe que por tantos é admirada
Que eternamente por nós dois
Ela sempre será amada.


Pois bem minha gente, esse não é meu 
Esse foi feito por: Alessandra de Jesus
Mais uma nova escritora descoberta.


3 comentários: